Para muitas pessoas, o valor de entrada cobrado pelos financiamentos imobiliários é um dos maiores entraves que dificultam a compra do apartamento dos sonhos. Sendo assim, para conseguir realizar essa aquisição, a melhor saída será sempre negociar para obter melhores condições de pagamento.

Contudo, conseguir barganhar o preço com o proprietário ou corretor nem sempre é uma tarefa simples. Afinal, nem todo mundo está disposto a diminuir o seu faturamento ou proporcionar maiores facilidades para a quitação desse investimento.

Para resolver esse empecilho, o comprador poderá adotar algumas estratégias durante a negociação. Dessa forma, será possível fazer a aquisição do imóvel sem comprometer a condição financeira.

Continue a leitura deste post e confira algumas táticas que você pode usar durante a negociação do valor de entrada de um financiamento imobiliário.

Descubra o valor de entrada ideal

Independentemente da forma que você deseja quitar sua próxima residência, inevitavelmente será preciso contar com um planejamento financeiro, de modo que seja capaz de economizar e, assim, guardar dinheiro. Afinal, para que um pedido de financiamento imobiliário seja aprovado, o comprador deverá pagar uma parcela considerável do imóvel como entrada.

Para determinar esse valor, a instituição financeira considerará alguns critérios — sendo a renda familiar o fator mais determinante, pois o custo da prestação do financiamento não poderá ultrapassar 30% do faturamento mensal.

Além desse elemento, os bancos exigem, em média, a imediata quitação de no mínimo 30% do custo do imóvel no momento da assinatura do contrato.

Essa taxa pode variar entre as instituições, contudo, caso o crédito seja concedido por meio de um programa habitacional, ela poderá ser menor.

É importante ter em mente que, quanto maior for o valor de entrada de um financiamento imobiliário, menor será a sua dívida e, consequentemente, a financeira terá riscos menores. Assim, é possível conseguir melhores condições de pagamento, como parcelas baratas e juros mais baixos.

Escolha imóveis compatíveis com o seu orçamento

Para conseguir chegar a um valor de entrada realista, o qual será possível quitar sem grandes problemas, é imprescindível que você escolha por um imóvel que tenha um preço condizente com a sua capacidade financeira. Assim, ao optar por adquirir uma residência de custo elevado, é possível que a instituição financeira não aprove o seu pedido de crédito.

Para não se complicar financeiramente, é necessário que o comprador tenha o seu orçamento sob controle. Dessa forma, ele terá condições de separar parte de sua renda para uma poupança que lhe permitirá pagar o valor de entrada. E, após a contratação do financiamento, conseguirá honrar os seus compromissos financeiros.

Demonstre sua capacidade financeira

Quando for negociar uma unidade nova tenha em mente que é uma prática comum dos bancos e das construtoras se preocuparem com a capacidade que o comprador tem de honrar os seus compromissos financeiros. Afinal, essa empresa estará emprestando a você uma quantia considerável de dinheiro.

Dessa maneira, caso tenha um bom perfil de endividamento e acesso às diferentes linhas de crédito, é possível conseguir algumas condições favoráveis no momento de negociar o valor de entrada do imóvel.

Caso a residência seja usada e vendida por uma pessoa física, essa estratégia pode não surtir tanto efeito. Já que o vendedor deseja mais facilidade e menos burocracia para receber o dinheiro do acordo.

Priorize imóveis em construção

Quando não há pressa para se mudar para o novo lar, com certeza, a compra de um imóvel na planta é uma das melhores opções. Esse tipo de negociação possui diversas vantagens, sendo que uma das principais são as ótimas condições de pagamento que as construtoras oferecem.

Além de poder dividir o valor de entrada, algumas incorporadoras permitem que esse montante seja diluído nas prestações que serão pagas durante a construção do empreendimento. Essas condições se devem a alguns fatores, sendo que o principal é a necessidade das construtoras de vender as unidades para se capitalizar e financiar a obra.

Descubra por quanto tempo o imóvel está à venda e o motivo

Apesar dessa estratégia não ser usada diretamente para diminuir o valor de entrada, ela é um ótimo artifício que permite ao comprador barganhar o preço do imóvel.

Isso se deve à baixa liquidez que alguns imóveis apresentam, o que permite ao consumidor negociar a quantia a ser investida e as condições do pagamento.

Para poder aproveitar essas oportunidades, será preciso que você procure por unidades que estão à venda há muito tempo. É comum existirem nas construtoras algumas unidades paradas há mais tempo, pois normalmente são negociadas a um preço mais baixo.

Outra forma de conseguir ótimos descontos é encontrar um proprietário que necessita que o seu imóvel seja vendido com uma certa urgência. Nesses casos, é possível conseguir ótimas condições, sobretudo se já tiver em mãos os recursos necessários para realizar o pagamento.

Negocie diretamente com o proprietário

Caso você esteja negociando um imóvel usado, dê preferência por tratar os termos do acordo diretamente com o proprietário. Assim, caso haja alguma mudança nas condições do negócio, o seu interlocutor terá o poder de decisão. Caso contrário, precisará do aval de uma terceira pessoa para fechar negócio, o que poderá demorar algum tempo para acontecer.

Ao negociar diretamente com o dono da residência, é possível ter mais liberdade para fechar o acordo. Essa estratégia permite oferecer condições que não seriam aceitas em uma imobiliária, como ofertar outro bem para abater o valor da compra.

Saiba a hora de interromper a negociação

Além de saber barganhar o preço, outra técnica fundamental em uma negociação é ter um timing perfeito para interrompê-la. Em muitos casos, o acordo pode não acontecer, fazendo com que o comprador perca uma ótima oportunidade de negócio.

Por isso, antes de negociar a compra de seu próximo imóvel, é preciso ter uma noção do quanto pode ser pedido em desconto. Visto que, caso não seja fácil de encontrar no mercado outras opções semelhantes e em uma mesma faixa de preço, possivelmente a unidade desejada pode ser vendida para outra pessoa.

De qualquer forma, para conseguir realizar a compra do imóvel dos seus sonhos, é fundamental priorizar a realização de um bom planejamento financeiro. Já que, mesmo que o seu desejo seja adquirir por meio de um crédito imobiliário, somente assim você terá as condições de acumular o valor de entrada necessário para fazer esse investimento.

Agora, caso você queira saber mais sobre financiamento imobiliário, o próximo passo é ler o nosso post e descobrir os mitos dessa modalidade de crédito.