Eu quero uma casa no campo, onde eu possa ficar do tamanho da paz”. E quem não quer? Nos idos de 1970, Zé Rodrix compôs essa canção, Casa no Campo, que ficou imortalizada na voz de Elis Regina.

Muitas pessoas ainda apreciam seus versos, desejando largar o estresse das metrópoles, para viver e trabalhar no interior. Esse é o seu caso? Para decidir corretamente, confira as vantagens e desvantagens dessa escolha em nosso post!

1. O custo de vida é mais baixo no interior

Há muita dificuldade de encontrar um bom lugar para viver nas grandes cidades. Os preços dos imóveis são altos, a área útil de casas e apartamentos é menor.

Regiões menos populosas também vêm ganhando atenção. Cada vez mais pessoas realizam o sonho de se mudar para um município fora da região metropolitana. Isso faz com que o investimento em imóveis no interior tenha ótimas chances de retorno na hora da revenda.

Essa é uma boa notícia tanto para quem já acumulou patrimônio quanto para quem está começando, mas não encontrava boas oportunidades. Procure nas construtoras e veja como o orçamento que você tem disponível permite comprar um apartamento muito melhor e maior no interior.

2. A vida nas cidades menores é menos agitada

Nada contra a efervescência cultural e a diversão. Porém, na região metropolitana, a agitação pode trazer algazarra e descontrole. É comum ocorrerem brigas que terminam apenas com a chegada da polícia, em festas e boates que mantêm o quarteirão acordado.

Porém, isso não significa que, ao morar e trabalhar no interior, é preciso diminuir ou abrir mão do convívio social. Aliás, esse é um ponto interessante da vida em cidades pequenas. As interações costumam estar muito presentes. Não é rara a oportunidade de fazer bons amigos e marcar jantares, almoços, festas e churrascos (um bom uso para aquela tão sonhada área gourmet na varanda).

Só que menos gente e menos agitação também traz alguns empecilhos. Na metrópole, é fácil encontrar produtos e prestadores de serviço para toda e qualquer situação. Mas, com menos gente, essa oferta costuma ser menor, assim como a pressa e o desespero para resolver tudo na mesma hora.

Nesses casos, o melhor é ter paciência para esperar ou aprender a fazer você mesmo os pequenos reparos emergenciais.

3. Muitas empresas estão deixando a capital

Não são apenas as pessoas que saem da cidade em busca de melhores oportunidades. Muitas empresas e indústrias também estão migrando rumo ao interior. Isso porque fora dos grandes centros urbanos os valores de aluguel para imóveis comerciais também costumam ser mais atraentes.

Só que encontrar mão de obra costuma ser um pouco mais complicado. Uma menor oferta de profissionais qualificados significa que eles se tornam mais valiosos e cobiçados, recebendo mais e melhores propostas. Isso pode ser maravilhoso para quem já planejava se mudar e trabalhar no interior.

Porém, é preciso atenção na pesquisa para saber onde estão as empresas do ramo de atuação desejado.

Se você já trabalha numa companhia com filiais ou escritórios fora da capital, procure sua gerência e o RH, informando sobre seu desejo de se mudar para o interior. Quem sabe eles não podem providenciar a transferência?

4. Os salários são melhores para quem quer trabalhar no interior

Quem se muda para trabalhar no interior não sai ganhando apenas na quantidade de propostas de emprego. As ofertas também costumam ser melhores. Como já dissemos, fora da capital a mão de obra especializada é escassa, e as empresas sabem que nem todos se dispõem a seguir para as cidades menores.

Muitas companhias oferecem oportunidades impossíveis de encontrar na metrópole. Além do salário maior, há uma grande variedade de auxílios e benefícios. Pode ser:

  • um plano de saúde melhor (para compensar a rede local ruim);
  • o carro da empresa;
  • uma bolsa moradia e alimentação etc.

Também fica mais fácil negociar detalhes especiais, de acordo com as necessidades — suas e da sua família — como bolsa para o colégio dos filhos ou para a sua pós-graduação.

5. As chances de se destacar no trabalho são maiores

Menos concorrência para as melhores vagas significa que as chances de se destacar são muito maiores. Para quem está começando na carreira (ou buscando uma recolocação no mercado) essa pode ser a chance de ouro. Sem tanto medo de ser demitido ou passado para trás, muitos profissionais se sentem mais seguros para desenvolver melhor as suas qualidades e potencialidades.

Há quem diga que trabalhar no interior é um revés para quem deseja seguir uma carreira internacional, porém isso não é necessariamente verdadeiro. Nos escritórios e empresas no interior, quem trabalha bem consegue mais destaque e fica preparado para enfrentar os desafios na hora de passar para a capital.

É lógico que é preciso planejamento, dedicação e afinco. Mas, sem o estresse adicional da enorme competição, é mais fácil se fortalecer e ser tornar um grande profissional na área.

6. O tempo perdido no trânsito é reduzido

Pode parecer piada, mas muitas pessoas dizem que as distâncias nas metrópoles são medidas por minutos e não por quilômetros. Na hora do rush, então, existem ocasiões em que o motorista simplesmente desliga o carro e espera para fazer um percurso de meros 5000 metros.

Para quem opta pelos transportes coletivos, a situação não é muito diferente. Veículos lotados, filas, apertos e uma enorme espera: tudo para cobrir o trajeto casa–escritório–casa.

Já no interior, a realidade é diferente. Mesmo que haja um trânsito leve, ele não é nada comparado ao da capital. Deslocamentos costumam ser muito mais tranquilos. Dependendo da distância e do ambiente, há quem troque o carro pela bicicleta como meio de transporte preferencial.

Isso melhora inclusive sua saúde, tanto mental quanto física. Sem o desgaste do trânsito, o estresse diminui sensivelmente.

7. Desafios de morar no interior

Mas nada é perfeito, e não seria diferente com a vida em cidades pequenas. Quem escolhe viver e trabalhar no interior precisa também conhecer as principais desvantagens na adoção desse estilo de vida:

A internet costuma ser ruim

Quem mora na capital consegue ótimos pacotes de internet + telefone + TV por assinatura. Mas no interior a realidade é diferente. Para ter acesso a uma conexão de qualidade, é preciso contratar um serviço via satélite.

O sinal de celular também é problemático. Ainda existem muitas áreas onde funciona apenas uma operadora, com serviço de baixíssima qualidade. Não é incomum ter mais de um chip para garantir a comunicação.

O contato com a natureza não é necessariamente maior

Existe um mito de que viver e trabalhar no interior significa estar próximo à natureza. Dependendo da cidade, isso pode não ser verdade. Há muitos municípios no interior cujas áreas urbanas têm pouquíssimo verde.

Se você deseja ambiente mais bucólico, busque locais mais afastados do centro para morar, onde se pode dormir e acordar embalado pelo som da natureza.

Esperamos que nosso material ajude você a entender tudo o que pode conquistar ao sair de vez da cidade para viver e trabalhar no interior. Se você já vem discutindo essa proposta com outros amigos e familiares, não deixe de compartilhar este artigo nas suas redes sociais e marcá-los para que possam, juntos, tomar a melhor decisão para suas vidas!

Conheça o novo lançamento da Construtora Planeta: os condomínios horizontais Bellagio Residence!

Confira sua chance de adquirir uma casa em um condomínio fechado em Sorocaba