Ter uma vida tranquila e livre dos incômodos de uma grande cidade é o sonho de muita gente. Mas será que se mudar e morar no interior é mesmo esse paraíso todo? A resposta depende do que você busca para a sua rotina e para o ambiente de sua família.

Se a sua busca for por mais segurança, mais espaços de lazer e mais tempo para curtir os filhos, seu lugar é em um município de menor porte. Para ajudar você a tomar essa decisão, confira os pontos positivos e negativos de morar longe das capitais, além de uma lista das cidades do interior de São Paulo com melhor qualidade de vida.

Continue a leitura e descubra as vantagens e desvantagens de morar no interior! Vamos lá!

Por que morar no interior?

A resposta para essa pergunta se resume à aquisição de mais qualidade de vida, para você e para toda a sua família. A vida no interior é mais tranquila, fornece mais segurança e garante uma rotina muito menos estressante.

Inclusive, em cidades próximas a rios ou represas, é possível praticar esportes aquáticos, realizar passeios em lanchas e Jet Skis e desfrutar de uma vida bastante confortável — levar uma vida mais feliz não é exclusividade de quem reside no litoral ou nas capitais.

Por isso, morar no interior significa a reunião de diversos quesitos positivos em uma só região, com a diminuição das desvantagens relacionadas ao estresse e ao cansaço de uma rotina pautada pelo trânsito pesado, violência e poluição nas grandes cidades. A seguir, veja quais são essas vantagens de forma mais detalhada.

Quais são as vantagens de morar no interior?

São diversas as vantagens de preparar a mudança para o interior. Confira 5 delas na lista abaixo, se encante e comece agora mesmo a empacotar os móveis!

Custo de vida menor

A primeira vantagem de se mudar para o interior é o custo de vida bem menor, especialmente, na área de habitação. O valor do metro quadrado dos imóveis costuma ser bem mais baixo quando comparado aos preços das capitais.

O mesmo vale para despesas com condomínio, alimentação, colégios para as crianças, universidades e os custos relacionados ao lazer: restaurantes e bares que têm qualidade semelhante aos estabelecimentos de grandes cidades costumam representar maior economia ao seu bolso.

As únicas exceções são as cidades turísticas ou universitárias, que têm preços elevados por conta do fluxo de visitantes — além da grande movimentação em bares e festas pelo público existente. Por isso, procure por municípios fora dessas áreas e garanta mais economia e tranquilidade à sua família.

Menos trânsito

Em municípios pequenos, você certamente não terá problemas com engarrafamentos: o menor número de carros, as vias mais largas e a tranquilidade para a utilização de meios de transporte alternativos como a bicicleta auxiliam na manutenção de um trânsito sossegado. Por outro lado, o acesso ao transporte público pode ser mais precário.

O melhor a se fazer é checar como é a estrutura de trânsito do local escolhido. Verifique o caminho do trabalho até a sua casa, como são as ruas e quais são as alternativas de transporte: carro próprio, bicicleta ou carona com vizinhos.

Lembre-se de que esses pontos terão impacto direto na logística de sua nova rotina. Portanto, é importante saber de antemão como você se locomoverá dentro da cidade, traçando rotas para o cotidiano de toda a sua família.

Mais segurança

No quesito segurança, o interior leva ampla vantagem. Crimes recorrentes nas capitais, como roubos e furtos, são mais raros em cidades pequenas. Além disso, tráfico de drogas é menos comum, embora não seja impossível de acontecer.

As ruas são tranquilas e a vizinhança geralmente se conhece, o que torna o ambiente ainda mais seguro. Há quem diga, inclusive, que a vida no interior auxilia a realização de novas amizades, justamente por esse ambiente mais ameno.

Por esse motivo, você dificilmente terá grandes preocupações com a segurança de sua família. Se tiver filhos, ir para o interior é realmente um ótimo benefício. Será possível criar as crianças em uma atmosfera sossegada e com maior liberdade para locomoção entre os lugares dentro do município.

Menos poluição e mais áreas verdes

Em cidades próximas a matas, é comum que você encontre uma quantidade maior de áreas verdes, o que influencia diretamente a diminuição da poluição. Ainda assim, mesmo em cidades que não apresentem uma ampla área verde, é possível sentir a diferença na qualidade do ar, pelo número reduzido de carros nas ruas.

Por outro lado, se você se mudar para uma cidade industrial, talvez a poluição continue nos mesmos níveis de uma metrópole. Nesse caso, ao avaliar a escolha do imóvel para morar no interior, vale pesquisar como é a estrutura do município e qual a atividade principal existente no local.

Procure saber se há parques, jardins ou outros espaços de área verde para você aproveitar com a família. Em cidades do interior, a existência de condomínios mais afastados da cidade pode ser uma ótima opção para a busca da casa ou do apartamento ideal.

Proximidade às grandes cidades

Se você quer ir para o interior em busca de mais qualidade de vida, mas tem receio de ficar distante das facilidades proporcionadas pelas capitais, uma boa alternativa é procurar moradia em cidades-satélite.

Geralmente localizadas nas regiões metropolitanas dos grandes centros urbanos, elas proporcionam todas as comodidades encontradas no interior, com a vantagem de estarem próximas à infraestrutura das capitais.

Essa é uma opção que se encontra no meio termo entre a manutenção de uma vida estressante em capitais ou cidades grandes e a mudança para uma cidade de interior. Se você está em dúvida do que fazer, talvez seja uma boa ideia tomar a iniciativa para uma mudança não tão abrupta.

Quais são as desvantagens de morar no interior?

Todas as escolhas acarretam consequências, sejam elas positivas, sejam negativas. Por isso, antes da eleição de uma nova cidade, também é importante saber as desvantagens da moradia no interior. Veja quais são elas, a seguir:

Menor disponibilidade de trabalho

Se você tem a possibilidade de trabalhar em regime home office, mudar-se para o interior fica um pouco mais fácil. Você só precisa montar um ambiente de trabalho dentro de casa, com acesso à Internet, aos materiais e à estrutura necessária para suas atividades.

Se não for o caso, pesquise se a cidade em que você pretende morar tem oportunidades na sua área, se será necessário procurar um novo negócio ou empreender. Todas as opções devem ser consideradas para trabalhar no interior.

Há ainda a possibilidade de se deslocar diariamente do município em que mora para a capital mais próxima e vice-versa. Cidades como Sorocaba e Jundiaí, por exemplo, são opções próximas a São Paulo — e as obras nas estradas que ligam o interior à capital tornaram os deslocamentos diários mais rápidos e seguros.

Acesso dificultado a serviços específicos

Tenha em mente que, ao se mudar para o interior, você perderá acesso a algumas facilidades fornecidas nas capitais. Dependendo do município, pode ser que se torne mais difícil encontrar serviços especializados ou outros itens de que precise.

Pense em todas as situações: achar um restaurante 24 horas ou um eletricista à noite para um reparo urgente podem ser motivos de estresse, assim como o restante da infraestrutura do local, geralmente mais escassa. Municípios com menos de 50 mil habitantes, por exemplo, dificilmente terão shoppings ou cinemas.

O mesmo vale para lojas de grife, marcas conhecidas e restaurantes renomados. Ou seja, morar no interior também significa a possibilidade de desapegar-se do acesso a serviços específicos encontrados nas capitais.

Espaços diferentes de lazer

Ao se mudar para o interior, você provavelmente terá mais tempo livre para curtir momentos de descontração em família. O problema das cidades menores é que, quando se trata de infraestrutura, os espaços de lazer também são mais escassos, dependendo da região e do município para onde você se mudar.

Pode ser que você escolha um local em que não existam tantos parques, cinemas ou shoppings, por exemplo, e é preciso levar esse cenário em conta antes de tomar a decisão de se mudar para o interior.

O lazer nas cidades pequenas está muito mais ligado à natureza, às áreas para correr e às atividades que podem ser feitas ao ar livre, ou seja, sem apegos ao entretenimento encontrado nos grandes centros.

Uma alternativa é procurar por apartamentos em condomínios com estrutura para suprir essa necessidade, que contem com ampla e diferenciada área de lazer: piscinas, playgrounds, saunas, áreas de massagem e espaços para jogar golfe passaram a compor esse contexto como forma de aumentar a qualidade de vida dos moradores.

Quais são as cidades do interior de São Paulo com a melhor qualidade de vida?

Se você chegou até aqui, certamente está pensativo sobre mudar ou não para o interior. Por isso, agora é o momento de verificar as melhores cidades do interior de São Paulo para analisar as suas características. Confira!

Jundiaí

A distância entre São Paulo e Jundiaí é de apenas 57 km, trajeto que, se realizado de carro, dura 50 minutos. Também é possível contar com viações que realizam esse trajeto de forma diária, a partir de diversos horários durante o dia.

Com uma população estimada de quase 415 mil habitantes, a terra da uva, como é conhecida, tem boa expectativa de vida e apresenta uma economia bastante aquecida, com bons rendimentos para a cidade.

Ribeirão Preto

Quem gosta de bares e bons restaurantes tem um ótimo motivo para dar uma chance a Ribeirão Preto: a cidade tem excelentes opções gastronômicas e apresenta uma vida noturna bastante agitada, para todos os gostos e idades.

Distante em 315 km da capital, o agronegócio é muito forte na cidade e, por isso, atrai empresas de grande porte: trabalhadores da área de agronomia, engenharia agrícola e também do setor de investimentos podem ter grandes chances de emprego na região.

Sorocaba

Com 364 anos, Sorocaba, no interior de São Paulo, é apresentada como a 47ª melhor cidade do país, entre os mais de 5 mil municípios existentes pelo país afora. Também é considerada a 7ª cidade do Estado de São Paulo no quesito potencial de consumo, o que significa o alto poder econômico de seus moradores.

Em termos populacionais, a estimativa de 2018 é que a cidade abrange quase 672 mil de habitantes. Ela também está próxima a São Paulo, em uma distância de 98 km, o que a coloca como uma ótima opção para morar no interior.

Botucatu

Conhecida pela universidade de medicina de renome existente na cidade, a Universidade Estadual Paulista (UNESP), Botucatu se destaca pela excelência na área da saúde.

Com um clima frio, muito vento, amplas áreas verdes e boa diversidade de restaurantes naturais, a cidade é uma boa opção para famílias com crianças e que buscam sossego. No local, a Fazenda Lageado é patrimônio histórico e atrai muitos visitantes, considerando a sua história relacionada à produção de café em 1881, e por ainda contar com os instrumentos utilizados.

São Caetano do Sul

Com uma distância de apenas 15 km entre São Caetano do Sul e São Paulo, a cidade se destaca pela proximidade em relação à capital e pelo alto índice de desenvolvimento humano. Tanto é que São Caetano do Sul é considerada a melhor cidade para viver, entre todos os municípios brasileiros, a partir de uma análise realizada pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Com uma expectativa de vida de 78,2 anos e imensa atividade industrial, a cidade é uma boa opção para quem trabalha em indústrias. Também é indicada para quem deseja ou precisa estar próximo a uma cidade grande como São Paulo e, ainda assim, não apresenta o desejo em viver com uma rotina caótica e estressante.

São várias as cidades do interior de São Paulo com melhor qualidade de vida. Pela sua diversidade, as famílias interessadas em mudar para o interior devem realizar uma pesquisa e buscar as regiões mais adequadas ao seu perfil.

Por isso, é certo que morar no interior pode trazer uma série de melhorias para a rotina: mais segurança, mais espaços de lazer e mais tempo para ficar com os filhos. O fundamental é colocar na balança os prós e os contras dessa mudança, entender o que pesa mais e tomar a decisão considerando o que é mais importante para a sua vida e a rotina da sua família. Boa sorte nessa escolha!

Gostou deste post? Curta a nossa página no Facebook e tenha acesso a outros conteúdos como este!