Um dos grandes problemas de quem deseja comprar um apartamento é adequar o desejo de ter um espaço planejado esteticamente, com conforto e eficiência, a um ambiente de apenas alguns metros quadrados. E essa questão se torna ainda mais evidente quando o assunto é a cozinha.

Então, que tal investir na cozinha planejada? O projeto é pensado de acordo com a rotina da família e suas preferências, sendo planejado exclusivamente para se encaixar de maneira perfeita no espaço disponível, mesmo que ele seja pequeno.

Porém, esse assunto ainda gera muitas dúvidas para quem quer investir em tal ambiente. Quais as vantagens e desvantagens? Qual tipo de móvel utilizar? Como escolher a melhor opção de cozinha planejada?

Para solucionar tais questões e se sentir ainda mais confiante ao optar por esse tipo de projeto, continue sua leitura e se torne um expert no assunto!

Qual a diferença entre móveis planejados e modulares?

Antes de dizer quais são as diferenças, é importante ressaltar a semelhança: tanto móveis planejados quanto modulares são produzidos com o intuito de aproveitar o espaço a ser decorado da melhor maneira possível, usando cada centímetro do local. Porém, eles se diferem no que diz respeito ao custo e ao tempo de projeto.

Os planejados são os mais caros e, por isso, muitos acreditam que eles têm melhor qualidade. Mas isso não é verdade, já que os dois tipos são produzidos com o mesmo módulo pré-fabricado, sendo ambos bons investimentos.

Já os modulados são extremamente versáteis, pois é possível escolher os formatos, os módulos, a disposição interna, o modelo das portas e até mesmo os puxadores.

Porém, como os módulos são fabricados em determinados tamanhos, esse tipo de móvel não se adapta perfeitamente a qualquer espaço.

Além disso, o custo é menor quando comparados aos móveis planejados, pois contam com padrões preestabelecidos e são produzidos em massa. Eles podem, ainda, ser combinados de infinitas maneiras para compor os módulos.

Já os móveis planejados são finalizados com peças de acabamento, com o objetivo de preencherem todo o espaço destinado a eles, o que resulta em um projeto mais caro e demorado. Além disso, são produzidos de maneira personalizada, para que não sobre nenhum vão e o projeto tenha 100% de eficiência.

Essa modalidade também permite inúmeras opções de acabamento e não necessita de cortes ou reparos, já que é planejada exatamente para um espaço determinado.

Porém, como são móveis únicos, o tempo para a produção é maior, o que acaba estendendo o prazo do projeto e, também, encarecendo-o.

Quais os prós e contras de uma cozinha planejada?

Agora que você já conhece os tipos de móveis usados em cozinhas planejadas e as diferenças entre eles, é importante compreender quais são seus benefícios e suas desvantagens. Vamos lá?

A gosto do freguês

Qualquer pessoa quer que o resultado do projeto do imóvel na planta ou em reforma seja aquilo que ela sempre sonhou, concorda? Porém, muitas vezes, os ambientes já são moldados de maneira que não haja a possibilidade de alterá-los, impossibilitando que o local tenha a cara do morador.

Porém, quando o assunto é cozinha planejada, esse problema é facilmente resolvido. Isso porque os móveis planejados são personalizados, adaptando-se às necessidades, ao perfil e ao estilo de cada cliente. Quem tem filhos pequenos em casa e necessita de gavetas mais altas, por exemplo, pode adaptar toda a mobília para atender a essa exigência.

Praticidade e qualidade

Outra vantagem dos móveis planejados é a facilidade de limpeza e manutenção. Como são feitos sob medida, eles não deixam aqueles espaços próximos à parede, que são de difícil acesso para a limpeza.

E não para por aí: esse tipo de móvel também apresenta elevada qualidade e, na maior parte das vezes, é mais resistente e durável quando comparado aos comuns.

Custo elevado

Como já dissemos aqui, os móveis planejados têm um custo mais elevado, especialmente por serem únicos, feitos de acordo com cada ambiente. Como não podem ser produzidos em massa, são peças únicas e devem ser fabricados separadamente, o que torna o preço mais elevado.

Maior tempo de entrega

Esse é outro fator que acaba sendo um reflexo da produção exclusiva de cada móvel planejado. Os projetos que os utilizam precisam de um tempo mais longo, exatamente pela demora na entrega, já que devem ser produzidos nas medidas corretas, com extrema atenção, para que possam se encaixar perfeitamente no espaço.

Em geral, a entrega de móveis planejados demora em torno de 45 dias — 15 dias para o desenvolvimento e 30 para a execução.

Qual a melhor opção: móveis de MDF ou MDP?

Além de conhecer a diferença entre os planejados e modulados, é importante compreender quais são os materiais que compõem os móveis. Isso porque eles são cruciais para a satisfação do cliente, além de garantirem o sucesso do projeto.

Se você vai comprar um apartamento e deseja iniciar seu projeto sem dúvidas, fazendo o acompanhamento da obra em todas as etapas, é necessário observar este ponto: qual a diferença entre móveis de MDF ou MDP?

Os móveis de MDF, também conhecidos como compensado, são feitos a partir de folhas de madeira comprimidas, o que os torna resistentes, com elevada durabilidade e de alta qualidade.

A estética do material é agradável, já que tem uma aparência polida, sendo ótimo para a cozinha planejada.

Já o MDP é feito a partir de chapas de madeira. Elas são combinadas com lascas de madeira com cola ou resina e, posteriormente, moldadas de acordo com a forma desejada. Há diversos tamanhos, formatos e densidades, sendo esse um material extremamente flexível.

A resistência não é tão grande quanto a do MDF, mas o preço é mais acessível, pois o processo de fabricação é mais simples quando comparado ao compensado. Além disso, o MDP não deforma e é facilmente instalado, especialmente em locais de difícil acesso ou apertados.

O que mais considerar?

Cor dos móveis

Outro ponto a ser observado em uma cozinha planejada é a cor dos móveis, que deve se adequar ao restante do ambiente. É importante não somente definir qual móvel vai ocupar determinado espaço, mas também suas características externas, que podem trazer resultados negativos para o projeto.

Os móveis planejados devem dialogar com a decoração do ambiente, já que o intuito é melhorar as características do local. O branco e o preto são sempre tendências, pois são atemporais e combinam com qualquer decoração.

Tamanho do imóvel

Por fim, não se esqueça de ter uma macrovisão do tamanho do imóvel ao escolher itens planejados, como os armários. Portas e gavetas não devem influenciar na funcionalidade de outros móveis ou eletrodomésticos — ao abrir a porta do armário, por exemplo, o acesso à geladeira não pode ficar restrito.

Por fim, para que a cozinha planejada tenha sucesso total, é importante, ainda, ter atenção à ergonomia. Trata-se da relação entre o homem e os objetos (ou máquinas) e de como eles influenciam no bem-estar dos usuários.

Assim, não deixe de ficar atento à altura dos armários e das mesas, que não deve ser maior do que o alcance dos braços ou estar abaixo da cintura do morador. Considere também o arranjo físico do ambiente, pois os móveis não podem atrapalhar o deslocamento pelo espaço.

Interessou-se pela cozinha planejada? Após ler o artigo de hoje, você quer investir nesse tipo de projeto e conhecer mais novidades desse universo? Então, saiba como montar uma horta em apartamento!

Conheça o novo lançamento da Construtora Planeta: o casa em condomínio horizontal Bellagio Residence!