Sabemos que a escolha de um imóvel está atrelada a diversos critérios — alguns deles mais pessoais, outros menos. O preço da propriedade, o valor do aluguel e o padrão da obra, por exemplo, são fatores óbvios a se considerar nessa escolha.

Em contrapartida, o orçamento disponível, a estabilidade financeira, a permanência na cidade e o dilema capital vs. interior podem ser fatores um pouco mais subjetivos quando pensamos nas necessidades específicas de cada pessoa.

E é aí que surge a pergunta: comprar, alugar ou construir? Para dar o pontapé inicial nessa nova etapa da vida, é preciso muito mais que um orçamento bem-definido. Refletir sobre quais as são suas reais necessidades também é fundamental para fazer uma opção correta e livre dos riscos de uma escolha impulsiva. Afinal, não dá para jogar dinheiro fora, não é mesmo?

Pensando nisso, preparamos este guia que é um verdadeiro dossiê com tudo o que você precisa saber sobre compra, aluguel ou construção de imóvel. Aqui, você vai encontrar em detalhes os prós e os contras de cada situação, para pode decidir com tranquilidade, clareza e sabedoria o que é melhor para a sua qualidade de vida. Acompanhe e faça uma escolha inteligente!

O que você precisa saber para comprar

Quando o assunto é comprar um imóvel, vale a máxima: quem compra terra, não erra! Sim, a segurança da aquisição de uma propriedade inteiramente sua é inquestionável, pois esse é um bem que ninguém pode tirar de você.

Comprar o primeiro imóvel, inclusive, pode ser considerado o pontapé inicial para alavancar seu patrimônio, pois, mesmo que você não continue na casa, poderá torná-la uma propriedade rentável por meio da locação.

A primeira coisa a se pensar na hora da compra é sobre o padrão de imóvel correspondente às suas expectativas e necessidades no momento e, também, em longo prazo. Vai morar sozinho? Pensa em aumentar a família? Prefere casas a apartamentos? Consideraria pagar um pouco mais para morar em um condomínio de alto padrão? Todas essas questões devem ser muito bem-pensadas antes de fazer contato com a construtora.

O seu planejamento financeiro é outra coisa que precisa ser colocada na ponta do lápis no momento da compra, pois extrapolar o orçamento ou fazer dívidas de risco está fora de cogitação, certo?

Comprar um imóvel não pode ser sinônimo de estresse, dor de cabeça e saldo no vermelho. Pelo contrário, deve significar um grande passo em busca da sua independência financeira e qualidade de vida. Por isso, é imprescindível planejar-se bem.

Portanto, pondere suas necessidades, defina exatamente o local e o padrão do imóvel, pesquise as tendências do mercado imobiliário, compare as faixas de preço e, sobretudo, tenha ao seu lado uma construtora parceira e confiável para fechar o negócio com segurança, qualidade e agilidade.

Imóvel já pronto

Quanto às principais vantagens de comprar um imóvel já pronto — novo ou reformado — destacamos a rapidez com que você poderá desfrutar do bem. Afinal, assim que você assinar o contrato, já poderá se mudar. Isso sem falar na praticidade das instalações: tudo novinho em folha e pronto para você decorar a seu modo. É só chegar e se ajeitar. Assim, certamente a adaptação vai ser fácil, fácil!

Além disso, outro ponto de destaque é que, devido ao fato de você estar diante de um imóvel pronto, fica muito mais fácil avaliar todos os detalhes da casa com paciência, atenção e sem surpresas desagradáveis, conferindo se os acabamentos estão impecáveis, se as instalações elétricas e hidráulicas são adequadas etc.

Isso não seria possível para quem pensa em construir a casa própria, pois, mais cedo ou mais tarde, a obra demandará ajustes ou reparos.

É justamente essa a maior vantagem para quem compra um imóvel pronto: você se livra completamente dos riscos e desgastes do processo de realização de uma obra. Todos nós sabemos que construir é, antes de tudo, desgastante.

Além de considerar os imprevistos que, ironicamente, sempre acontecem — o processo de construção envolve paciência e controle emocional para gerenciar toda a mão de obra — arquitetos, engenheiros, pedreiros etc — e lidar com eventuais prejuízos, desperdícios e atrasos.

Falando em questões financeiras, vale lembrar também que as condições de financiamento de imóveis estão cada vez mais vantajosas e os processos cada vez menos burocráticos. Basta que você escolha uma construtora reconhecida para orientá-lo na compra, garantindo a idoneidade do serviço prestado e a qualidade do imóvel oferecido.

Para quem sonha em construir

Quem sonha em construir um imóvel, geralmente justifica essa escolha com o seguinte argumento: deixar a propriedade com a sua cara. Sem dúvidas, um imóvel construído pelo dono atenderá com mais precisão às expectativas dele. Portanto, se você quer algo exatamente do seu jeito, a construção poderá ser uma alternativa viável.

São inúmeras as opções para você construir uma casa personalizada. Tudo vai depender da sua criatividade, dos seus prazos e, principalmente, do seu orçamento. Porém, como já adiantamos no tópico anterior, saiba que esse percurso é longo. Talvez você passe anos e anos mexendo na obra e, mesmo no momento ápice da mudança, ainda não tenha conseguido dar aquele seu toque pessoal em tudo.

Até porque as instabilidades climáticas (como os períodos de chuva) e as impossibilidades técnicas de se realizar algum detalhe específico na obra costumam ser entraves muito comuns para quem está lidando com construções.

Mas não desanime, pois a culpa não é sua. É que, com todos os trâmites envolvidos nesse processo — planejamento, orçamento, imprevistos, documentação, mão de obra etc — fica mesmo muito difícil acertar em cheio.

Por outro lado, quem compra um imóvel não terá dor de cabeça com essas questões. Outro fator desgastante ao construir é justamente o fato de ter que lidar com o processo da contratação da mão de obra. Muitas vezes, o dono do terreno não possui boas referências e não sabe nem por onde começar.

E é aí que mora o maior perigo: investir dinheiro em trabalhadores desqualificados, comprar material inadequado, atrasar os prazos da obra, ter que gerenciar eventuais divergências entre a equipe e tantas outras demandas de uma obra em andamento.

E tem ainda a questão do loteamento, pois nem sempre os lotes com preços mais acessíveis possuem a localização exata que você deseja. Contudo, mesmo com todos esses desafios, a boa notícia é que construir um imóvel tende a sair ligeiramente mais barato no fim das contas. Além disso, você não precisaria se preocupar com reformas, pois tudo já estaria dentro do padrão desejado.

Por outro lado, em tempos de crise, ressaltamos que o mercado imobiliário está bastante favorável para quem pretende comprar imóveis, já que os preços estão mais baixos. Portanto, cabe a você ponderar essa decisão.

Por que sair do aluguel

Você sabia que ter uma casa própria é o sonho de mais de 19 milhões de brasileiros? Pois é! Esse expressivo número é resultado de uma pesquisa do Instituto Data Popular, que reforça o que nós já imaginávamos. Afinal, investir no próprio patrimônio é sempre garantia de segurança, estabilidade financeira e qualidade de vida, não é mesmo?

Porém, se mesmo com todo o seu planejamento financeiro, você ainda não se convenceu de que esse é o momento certo de investir em um imóvel, trouxemos a seguir alguns motivos incontestáveis que vão ajudá-lo a tomar essa importante decisão. Veja só:

Mercado imobiliário favorável

Devido ao momento de instabilidade na economia brasileira, o volume das vendas de imóveis sofreu uma queda considerável, sobretudo nos últimos dois anos. Como consequência dessa crise, os preços também caíram, deixando o mercado imobiliário muito favorável para quem já vinha se preparando para comprar um imóvel.

Contudo, é preciso ser ágil nessa decisão. Isso porque, felizmente, a economia brasileira vem apresentando sinais de melhora e, em pouco tempo, é possível que o mercado imobiliário se restabeleça, reaquecendo a gangorra da compra e venda de imóveis. Portanto, se você se preparou para esse momento, não tenha medo: pode estar certo de que sua hora chegou!

Valorização do imóvel

Ainda em decorrência da crise econômica, a perspectiva de valorização de imóveis é muito boa para quem comprar a casa própria nesse momento de instabilidade do mercado imobiliário. Assim, logo que os preços se reaquecerem, sem dúvidas você terá um imóvel bastante valorizado, ou seja, valendo muito mais do que quando você comprou.

Dessa forma, além de realizar o sonho da casa própria, você ainda garante a valorização do seu investimento e a estabilidade do seu patrimônio. Que tal?

Condições de pagamento

Atualmente, as condições de pagamento para quem pensa em comprar um imóvel estão muito mais facilitadas. Além disso, você perceberá uma maior disposição das construtoras para realizar o negócio, pois, como dissemos, não é tarefa fácil vender imóveis em tempos de instabilidade financeira.

Por outro lado, se o momento atual é favorável, é importante você considerar que, quando a economia se reerguer, os critérios e condições de financiamento também poderão se alterar, dificultando um pouco o processo. Portanto, essa é a hora certa de aproveitar as vantagens nas negociações propostas pelas construtoras.

Apenas certifique-se de que está fechando negócio com a construtora certa: credível, confiável e reconhecida no segmento. Nesse caso, uma boa dica é conferir o histórico da empresa no próprio site da instituição ou em sites como o “Reclame Aqui”, checando se a companhia tem o nome limpo no mercado, se cumpre os prazos estabelecidos, se possui profissionais devidamente capacitados e experientes na equipe — entre outras questões pertinentes ao assunto.

Preservação do patrimônio

Quando você paga aluguel, a quantia da sua renda familiar determinada para esse fim resolve imediatamente a questão da moradia. Ok. Porém, todos nós sabemos que se trata de uma resolução momentânea, pois o maior beneficiado nesse negócio é sempre o proprietário do imóvel, já que o dinheiro aí investido jamais voltará para o bolso de quem está pagando a conta.

Deu para sentir o drama? Pois é. Entendemos que essa situação poderá ser necessária em certas fases da vida. Mas, em longo prazo, você já parou para pensar em toda essa quantia de dinheiro que foi embora e nunca mais voltará?

É por isso que insistimos tanto na questão do planejamento financeiro: quanto mais cedo você começar a se planejar, mais rápido você poderá se livrar do pesadelo do aluguel, investindo com segurança e qualidade em um patrimônio que é só seu, mesmo que você decida pagar parcelado.

Estabilidade financeira

Quem mora de aluguel sabe que essa situação não representa segurança ou estabilidade na rotina. Até porque, no decorrer do caminho, podem surgir alguns imprevistos ou outras questões — como o aumento do valor do aluguel, a chegada de um novo membro na família, mudança de cidade, de emprego etc. — de modo a exigir que a pessoa se mude da residência.

Dessa maneira, por melhor que seja a sua relação com o locador do imóvel onde mora, sempre haverá situações de risco rondando o seu lar. Quando você finalmente investe no sonho da casa própria, você espanta de vez esse fantasma, pois estará morando em uma casa sua de verdade, sem depender das incertezas do percurso ou das vontades do proprietário.

Liberdade para decorar

Todo mundo que mora ou já morou de aluguel certamente passou pela inconveniente situação de querer fazer determinada instalação ou reparo na casa e o contrato não permitir. Ao sair do aluguel, você se livra instantaneamente desse incômodo. E nada mais gostoso e gratificante do que poder decorar a casa ou apartamento exatamente do jeitinho que a gente bem entender, não é mesmo?

Residência permanente

Se você comprou um imóvel, seja à vista ou financiado, o bem é seu e ninguém lhe toma! Ou seja, investir na compra de imóveis significa ter uma residência para o resto da vida. Quer segurança maior do que essa?

E, mesmo que por algum motivo você decida que não quer mais morar ali, o investimento continuará seguro e estável, podendo, inclusive, servir como fonte de renda, caso você decida vender ou alugar a propriedade.

Sem burocracias

Tem coisa mais chata do que a papelada exigida pelo locador no momento de assinar o contrato de aluguel? Exigência de fiadores, taxas de corretagem, reconhecimento de firmas, autenticações… Dá preguiça só de ler!

Já na opção de compra, esses aborrecimentos ficarão de lado. Você só precisa escolher uma construtora de confiança no mercado, que preze pelo cumprimento de prazos, qualidade e agilidade nos serviços prestados.

Comprar vs. alugar vs. construir

Nos tópicos anteriores, você conferiu as vantagens e desvantagens envolvidas no processo de compra ou construção de um imóvel. Você acompanhou também os principais motivos para sair do aluguel.

Porém, mesmo que essa conquista signifique um grande passo em direção à sua independência financeira e à melhoria na sua qualidade de vida, saiba que passar pela fase do aluguel poderá ser necessário em alguma etapa da vida.

Até porque, como ressaltamos no início do texto, muitas vezes essa questão é mais subjetiva do que objetiva. Ou seja, depende de vários fatores de ordem pessoal, como o perfil familiar, o seu próprio perfil, a sua estabilidade no emprego, enfim, o seu dia a dia e as reais necessidades do seu cotidiano.

Por isso, a seguir, vamos listar os prós e os contras de cada uma das opções — comprar, alugar ou construir — de maneira resumida e simplificada. Assim, se você ainda está com dúvidas para se decidir, acompanhe o checklist, estude o seu perfil e faça a escolha ideal!

Compra:

  • não é necessário esperar por tanto tempo para se mudar, já que o imóvel estará pronto para morar. Basta fechar o negócio e fazer a mudança de imediato. Você só vai ter trabalho de preparar o open house;
  • o tempo que seria gasto na construção, por exemplo, poderá ser utilizado para procurar com calma um imóvel que atenda perfeitamente às suas necessidades, bem como para estudar as melhores condições de financiamento do imóvel;
  • se, eventualmente, o imóvel não atender a todas as suas expectativas, você tem a liberdade para reformá-lo como quiser, já que é o dono, o que seria praticamente impossível em situações de aluguel;
  • o preço do aluguel nunca tende a diminuir, isso sem falar nas gangorras do mercado conforme a localidade escolhida e também nos custos de manutenção periódica. Quando você compra um imóvel, você se livra de vez desse problema;
  • em relação à construção, o projeto sempre acaba saindo mais caro do que o que foi planejado previamente, além dos inconvenientes relacionados à contratação de mão de obra especializada: engenheiros, arquitetos, pedreiros etc.;
  • na opção de compra, não é difícil fazer um bom negócio! Pelo contrário: na maioria das vezes, o montante gasto no valor do aluguel ao longo dos anos representa uma parcela significativa do valor do imóvel a ser comprado;
  • comprar um imóvel sempre será um investimento sólido. Além disso, caso você precise vender ou alugar a propriedade, certamente o fará com mais agilidade e menos pesar. Isso porque, ao construir a própria casa, é comum que o fator sentimental fale mais alto no momento de “desapegar” do bem.

Aluguel:

  • a maior vantagem do aluguel é poder escolher um local que atenda, mesmo que provisoriamente, às suas necessidades cotidianas: distância do trabalho, infraestrutura e segurança do bairro etc. Mas lembre-se: é preciso considerar o prazo de fidelidade dos contratos, com a inconveniência das multas rescisórias;
  • quando você aluga um imóvel, é bem provável que muitas pessoas tenham passado por ali antes de você. Por isso, mesmo que as manutenções corretivas e preventivas sejam de responsabilidade do locador, saiba que é grande a chance de você perder seu precioso tempo lidando com isso;
  • apesar das burocracias do contrato — fidelidade, fiadores, comprovação de renda etc. —, a opção pelo aluguel tende a ser uma alternativa viável para jovens que ainda não se estabeleceram profissionalmente em suas carreiras, para os que viajam muito ou que tenham a necessidade de um estilo de vida mais flexível.

Construção:

  • assim como na opção de compra de imóvel, ao construir uma casa, você provavelmente não precisará se preocupar com manutenção corretiva ou eventuais reparos nas instalações, já que tudo deverá estar novinho em folha;
  • quando você planeja a construção de um imóvel, mesmo que isso custe mais tempo e esforço, você tem liberdade para arquitetar e decorar a casa a seu gosto desde o início do projeto;
  • apesar dos inconvenientes relacionados à contratação de mão de obra e aos eventuais imprevistos ou rombos no orçamento, construir também é um investimento sólido para o desenvolvimento do seu patrimônio.

Em linhas gerais, podemos dizer o seguinte: a construção de imóveis é mais vantajosa para quem sempre sonhou em ter um espaço personalizado, enquanto a opção pelo aluguel é favorável para quem tem um estilo de vida instável e flexível.

Quanto a investir na compra da casa própria, vimos que essa é a solução mais inteligente para quem tem urgência em se mudar e, principalmente, para aqueles que prezam pelo bem-estar da família, qualidade de vida, segurança financeira e valorização do patrimônio.

Na opção de compra, destacamos ainda a comodidade dos apartamentos de dois a três quartos, que atendem tanto a famílias menores — com crianças pequenas — quanto a casais sem filhos.

Assim como os compactos de alto padrão, essas opções são as queridinhas do momento até para quem pretende morar sozinho e pensa em utilizar o(s) outro(s) dormitório(s) como home-office, sala de estudos ou biblioteca.

Os imóveis de quatro dormitórios — que costumam possuir uma suíte principal e outras menores, além de três ou quatro vagas de garagem — também são tendência no mercado imobiliário.

Esse tipo de imóvel se destaca pelo seu padrão de conforto e amplitude, abrigando instalações modernas, sustentáveis e com acabamentos de primeira linha. Além disso, possibilita a acomodação de áreas de lazer internas, como home-cinema, biblioteca,  varanda gourmet e cobertura com piscina.

Pronto! Agora que você já sabe todos os prós e os contras sobre comprar, alugar ou construir um imóvel, basta colocar tudo na ponta do lápis e fazer a escolha mais inteligente.

E, depois de todos esses argumentos, nós já sabemos qual será a sua decisão! Por isso, não deixe de conferir os 7 motivos para comprar um imóvel da Construtora Planeta e celebre as boas-vindas na casa nova!

Conheça o novo lançamento da Construtora Planeta: o casa em condomínio horizontal Bellagio Residence!