Sem dúvidas, comprar um apartamento visando o lucro ainda é uma das aplicações mais inteligentes do mercado. Entretanto, é preciso tomar alguns cuidados especiais para garantir que o seu investimento na compra de imóveis seja um bom negócio.

Nesse momento, é necessário levar algumas questões em consideração, como a localização do apartamento e os diferenciais que ele oferece. Depois, é importante encontrar uma boa construtora, que tenha um imóvel que caiba no seu orçamento.

Ficou interessado no assunto? Então, está no lugar certo! A seguir, confira como garantir o sucesso e a rentabilidade do seu investimento imobiliário.

Veja o imóvel como um negócio

Quando adquirimos um apartamento para morar, é comum pensarmos e agirmos com o coração. No entanto, ao investir, é necessário ver o imóvel como um negócio qualquer.

Nesse sentido, tenha em mente que você não morará nele. Assim, não será necessário que ele agrade aos seus gostos pessoais. Não importa se a vizinhança não é tão amigável ou se ele não tem um bom espaço para os seus filhos brincarem.

Aqui, o importante é que ele gere lucro futuramente. Por isso, estude os detalhes financeiros do investimento e descubra como obter mais rentabilidade em cima dele.

Nesse momento, você deve pensar no futuro. Um imóvel localizado em uma área de expansão da cidade, por exemplo, pode gerar mais lucro do que um fixado em uma área já urbanizada. Analise todas as possibilidades, faça contas e enxergue a longo prazo.

Pense nos seus objetivos a longo prazo

Como dissemos, analisar as possibilidades futuras é essencial para o sucesso de qualquer negócio. Além de estudar as características do imóvel, é importante que você pense nos seus objetivos. Para isso, faça algumas perguntas a si mesmo:

  • Eu pretendo morar no imóvel e só depois vendê-lo?
  • Quanto de dinheiro eu tenho para investir?
  • Alugar o apartamento é uma opção viável para mim?
  • Qual é o lucro esperado? Quando eu pretendo consegui-lo?

Com as respostas a essas perguntas em mente, as chances de você fechar um negócio rentável aumentam significativamente. Por exemplo, vamos supor que você espere obter uma renda extra logo após a compra. Nesse caso, o ideal é optar por um imóvel que seja localizado em um centro urbano ou comercial e disponibilizá-lo para a locação.

Já se o intuito for garantir um lucro significativo no futuro, você pode investir em imóveis fixados em bairros em expansão. Desse modo, as chances de você encontrar apartamentos bastante baratos são muito grandes. Por isso, dependendo do objetivo do seu investimento, essa pode ser a melhor alternativa em relação ao custo/benefício.

Entretanto, tenha cuidado. Ao optar por adquirir apartamentos em áreas que estão crescendo, o ideal é ter certeza de que existem outras construções em andamento no local. Também é importante verificar com a prefeitura os projetos futuros para a região.

Além disso, é preciso ser sincero e analisar a quantia que você tem para investir. Sem dúvidas, comprar um imóvel na planta é a melhor opção para todos os casos. Entretanto, se o dinheiro que você tem não é suficiente para isso, busque alternativas, como formar um grupo de investidores com amigos e familiares.

Lembre-se de que um imóvel deve servir para aumentar o seu patrimônio, e não para gerar dificuldades financeiras na vida de sua família. Por isso, seja honesto e defina um valor para ser aplicado cujas prestações caibam no seu orçamento mensal.

Entenda a diferença entre um imóvel pronto para morar e um na planta

E agora, eu devo adquirir um imóvel pronto ou na planta? Bom, se você fez essa pergunta a si mesmo, saiba que não está sozinho. Esse é um dos questionamentos mais comuns dos investidores, afinal, ambas as formas têm as suas vantagens e desvantagens.

Para fazer o negócio certo, o primeiro passo é pensar novamente nos seus objetivos pessoais. Se você deseja revender ou alugar rapidamente o imóvel, adquirir um apartamento pronto pode ser a opção mais certeira. Entretanto, se o intuito for garantir um lucro mais elevado, a aquisição de uma propriedade na planta é a melhor escolha.

Isso ocorre porque, geralmente, o preço de um imóvel que está sendo construído é bem mais em conta do que um pronto para morar. Desse modo, você poderá revendê-lo por um valor muito mais elevado, gerando alto lucro ou rentabilidade (no caso do aluguel).

Para te ajudar a fazer a escolha certa, separamos os prós e os contras dos imóveis prontos e os que ainda estão na planta. Acompanhe conosco!

Imóveis prontos para morar

Como o próprio nome diz, os imóveis prontos já estão concluídos. Dessa forma, você consegue ter a real noção do espaço, acabamento, entre outras questões importantes. Além disso, você evita possíveis surpresas desagradáveis, como atrasos na entrega.

No entanto, isso não quer dizer que um apartamento pronto não te dará dores de cabeça. Muitas vezes, o imóvel pode apresentar problemas, como encanamentos antigos, pisos quebrados, infiltrações, mofos, falhas elétricas, entre outros.

Por isso, ao adquirir uma propriedade pronta para morar, é preciso checar com bastante cautela o estado geral do empreendimento. Se possível, chame alguns técnicos para visitar a unidade com você (eletricistas, engenheiros etc.), analise as condições do condomínio como um todo e pesquise os meios de transporte, o comércio e a vizinhança local.

A seguir, confira algumas dicas:

  • analise as condições gerais do imóvel;
  • veja quais são os seus diferenciais (área de lazer, varanda gourmet etc.);
  • confira o valor do condomínio;
  • faça visitas no apartamento em diferentes períodos do dia para verificar algumas questões, como incidência solar, temperatura e ventilação.

Imóveis na planta

Além do preço mais em conta, um imóvel na planta tem a grande vantagem de ter uma garantia oferecida pela construtora. Geralmente, as empresas cobrem problemas hidráulicos, elétricos e outros por até cinco anos após a compra, sem custo adicional.

Sendo assim, o apartamento na planta é uma excelente opção de investimento imobiliário, já que ele garante um alto retorno financeiro, prestações suaves, valor do condomínio mais baixo, além de uma infraestrutura novinha e moderna.

Entretanto, sempre existe o risco de a entrega atrasar — mesmo com a Justiça sendo rigorosa ao lidar com esse tipo de problema. Para evitar imprevistos, o ideal é escolher bem a construtora, pesquisando o passado dela e os condomínios já entregues.

Para você não cair em uma cilada, separamos algumas dicas:

  • escolha o imóvel com calma e planeje o pagamento das prestações;
  • procure construtoras sérias e com boa reputação no mercado imobiliário;
  • confira se a planta do imóvel já está aprovada na prefeitura;
  • pesquise a área, o bairro, o comércio e o transporte do local;
  • analise com cuidado o memorial descritivo da estrutura do condomínio (espaços de lazer, material de construção, qualidade dos elevadores etc.);
  • certifique-se de que você conseguirá pagar as parcelas do imóvel e as suas contas do dia a dia.

Coloque a escolha da construtora na balança

As vantagens de escolher uma boa construtora vão muito além de ter o imóvel entregue dentro do prazo. Para fazer um negócio rentável, o ideal é buscar empresas que entreguem condomínios com diferenciais — varandas gourmet, energia limpa etc.

Nesse momento, é preciso, mais uma vez, pensar a longo prazo. Tenha em mente que uma solução considerada um diferencial atualmente pode se tornar essencial amanhã.

É o caso das tecnologias sustentáveis. Com a crescente preocupação com o meio ambiente e o clima do planeta mudando cada dia mais, daqui a alguns anos, pode ser que as energias limpas, por exemplo, se tornem imprescindíveis em uma construção.

A energia solar fotovoltaica — produzida a partir da luz solar, mesmo em dias nublados — já é realidade em muitos empreendimentos. Além de valorizar a propriedade, essa solução pode gerar uma economia ao seu próprio bolso, já que a conta de energia elétrica do imóvel é praticamente extinta, evitando que você tenha despesas extras.

Assim, você terá uma conta a menos com que se preocupar enquanto não revende o imóvel. Para fazer um bom negócio, portanto, busque construtoras que ofereçam apartamentos modernos, sustentáveis e com áreas de lazer e relaxamento — quadras, spas etc.

Entretanto, é preciso cautela. Escolher uma empresa desconhecida — ou com muitos processos nas costas — só porque ela oferece tecnologias sustentáveis ou espaços de lazer é bastante arriscado. É preciso, portanto, ter bom senso e cuidado nesse processo.

Para te ajudar a fechar contrato com uma empresa séria, separamos algumas dicas:

Examine o passado da construtora

Para saber se a empresa é idônea, um dos primeiros passos é investigar o passado dela. Dessa forma, procure conhecer a conceituação que ela tem no mercado.

Informe-se sobre os empreendimentos imobiliários que ela já construiu, investigue se tudo foi entregue dentro do prazo e como é a condição atual dos imóveis. Para descobrir isso, procure antigos clientes, converse com eles e verifique os seus níveis de satisfação.

Sempre que possível, também é importante visitar antigos empreendimentos para averiguar a qualidade das construções. Observe se os prédios têm defeitos decorrentes de um mau projeto arquitetônico, como fissuras, mofos e infiltrações.

Além disso, é sempre útil pesquisar a reputação da empresa na internet (verifique o site Reclame Aqui e o Facebook da construtora), além de conferir os processos e reclamações existentes contra ela na Justiça e no Procon.

Verifique a saúde financeira da construtora

Para garantir um bom investimento na compra de imóveis, também é essencial analisar a saúde financeira da construtora. Afinal, em caso de falência, você pode ter muita dor de cabeça para conseguir o seu dinheiro de volta — o que costuma demorar muito.

Por isso, verifique o número de projetos em andamento, cheque os ativos e passivos, veja se existem pendências com fornecedores ou se há obras em atraso. Caso você perceba que a empresa terá dificuldades em honrar com o compromisso, troque-a.

Pesquise se há prêmios ou certificações

As empresas que se destacam no mercado costumam ser reconhecidas e premiadas por instituições que avaliam as tecnologias utilizadas, a humanidade ao lidar com funcionários, as soluções sustentáveis, as entregas dentro do prazo, entre outros.

Além disso, as boas construtoras buscam certificações que garantem a qualidade de todos os seus processos — desde a recepção nos estandes de venda até a construção final. É o caso da ISO 9001, que confirma a seriedade e o compromisso da empresa.

Cheque a autorização do imóvel na prefeitura

Por mais absurdo que pareça, ainda existem construtoras que negociam projetos que não estão autorizados a funcionar. Isso pode trazer diversos problemas para você, que talvez precisará enfrentar uma batalha judicial para usufruir daquilo que comprou.

Por isso, sempre cheque se o projeto do empreendimento já tem autorização na prefeitura. Também é importante averiguar se ele já está apontado no Cartório de Registro de Imóveis da cidade — aqui vale lembrar que toda a documentação é pública.

Leia todos os documentos fornecidos pela construtora

Ler todos os documentos de uma negociação é imprescindível em qualquer caso. Em se tratando da compra de um imóvel na planta, é preciso ficar ainda mais atento.

Uma construtora séria sempre fornece documentos relacionados a cada etapa do negócio. Por isso, leia atentamente todo o material, desde os panfletos publicitários até o memorial descritivo do imóvel. Em caso de dúvidas, não deixe de questionar a empresa.

Além disso, a maioria das construtoras oferece uma maquete detalhada da construção. Dessa forma, o cliente poderá ter a perfeita visão do empreendimento em lançamento.

Aproveite esse recurso e analise-o minuciosamente. Nesse momento, pergunte sobre todos os detalhes da construção: tipos de materiais, números de vagas de garagem, revestimentos, tamanho dos cômodos etc. Uma empresa séria e comprometida com a qualidade terá o prazer de esclarecer todas as suas dúvidas sobre o empreendimento.

Varanda gourmet, closet e área de lazer — não dispense os complementos

Se você deseja garantir um bom investimento na compra de imóveis, é preciso ter em mente o perfil do consumidor atual. Hoje, as pessoas têm buscado, cada vez mais, os chamados condomínios-clube, que oferecem áreas de lazer e outras funcionalidades.

Isso ocorre porque é crescente o número de indivíduos que visam ter mais facilidade no dia a dia. Atualmente, ninguém tem tempo para enfrentar o trânsito para ir à academia, levar as crianças a um parque ou ir a um clube praticar esportes, por exemplo.

Os condomínios, portanto, oferecem diversos itens que facilitam a vida do morador, como brinquedoteca, área pet, espaço gourmet, quadras de esportes etc. Além disso, nesses locais, a segurança é garantida — outro fator decisivo no momento da compra.

Se você deseja que a sua propriedade seja valorizada no mercado, portanto, busque por empreendimentos que ofereçam espaços funcionais e de lazer.

A seguir, entenda melhor como essas áreas podem agregar valor ao seu imóvel:

Opções de lazer

A combinação piscina + churrasqueira + playground ficou no passado. É claro, contudo, que as construções com esses itens são mais valorizadas se forem comparadas com os prédios comuns. Entretanto, os empreendimentos modernos têm apostado em áreas de lazer e relaxamento cada vez mais equipadas, que contam com quadras de esportes, pistas de caminhada, academias multifuncionais, saunas, brinquedotecas e muito mais.

Além disso, em alguns desses condomínios, é possível encontrar espaços para aprender um novo idioma, curtir uma massagem ou cuidar da beleza e saúde. Sem contar que a metragem desses locais costuma ser diferenciada, o que possibilita que crianças — e até mesmo pets — tenham espaço de sobra para brincar dentro do apartamento.

Funcionalidades

Além de áreas de lazer completas, alguns condomínios de alto padrão contam com shopping centers e até feiras livres no estacionamento (em dias específicos da semana). Dessa forma, o usuário não precisará se deslocar nem para fazer compras.

Segurança

Ter tudo o que precisa pertinho de casa é o sonho de muita gente. A segurança, contudo, ainda é o principal fator levado em consideração ao comprar um imóvel. Com as cidades brasileiras cada dia mais violentas, morar em um condomínio se tornou necessidade.

Assim, aposte em imóveis nos quais os compradores poderão deixar os filhos brincarem com tranquilidade. Esteja certo de que o seu empreendimento será muito valorizado por isso.

Taxa de condomínio mais baixa

Ao contrário do que muita gente pensa, os condomínios-clube têm taxa de manutenção mais barata. Isso ocorre porque cada empreendimento tem, em média, 600 a 700 unidades. Dessa forma, os gastos com infraestrutura e manutenção são divididos com muitos usuários, o que faz com que o valor mensal não pese no bolso de ninguém.

Além disso, algumas despesas extras — academias, parques, clubes etc. — são reduzidas, já que muitas das atividades podem ser feitas dentro do condomínio.

Venda mais fácil

Como dissemos, um número cada vez maior de pessoas busca um lugar para morar que alie segurança e comodidade. As estruturas dos condomínios oferecem tudo de que os usuários precisam, o que torna o imóvel um investimento fácil de ser vendido ou alugado.

Tenha estratégia ao realizar um investimento na compra de imóveis

Até agora, você conferiu diversas dicas para garantir um bom investimento na compra de imóveis, certo? Entretanto, para que você tenha sucesso em seu negócio, é preciso saber exatamente o que está fazendo.

O mercado imobiliário deixou de ser um espaço para amadores e tornou-se um campo altamente disputado. Nesse sentido, investir em imóveis demanda muita pesquisa e projeções. É preciso fazer contas, calcular a rentabilidade e analisar os riscos.

A boa notícia é que, de forma geral, os imóveis são uma espécie de porto seguro para o seu dinheiro. Investir no mercado é uma excelente estratégia para quem deseja preservar o patrimônio em períodos de alta inflação ou instabilidade política.

Se você não é familiarizado com o universo dos negócios, fique tranquilo! A seguir, vamos desvendar três fatores aos quais você deve ficar atento: liquidez, rentabilidade e riscos.

Liquidez

Um investimento com boa liquidez é aquele que apresenta facilidade de ser transformado em dinheiro, como a Caderneta de Poupança.

Em relação aos imóveis, é preciso saber que alguns têm mais liquidez, e outros, menos. As propriedades rurais (sítios, fazendas, chácaras etc.) são exemplos de locais que costumam demorar muito para serem vendidos ou alugados (baixa liquidez).

O mesmo não ocorre com empreendimentos de luxo em regiões metropolitanas do Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo. Nesses locais, a demanda por esse tipo de imóvel é enorme, e a oferta é, muitas vezes, baixa. Os apartamentos mais populares, localizados em bairros de classe média, também costumam apresentar uma boa liquidez.

Ao adquirir um imóvel, portanto, prefira os mais líquidos. Analise a demanda e a oferta daquele tipo de apartamento (padrão, bairro etc.) que você está adquirindo.

Rentabilidade

Uma boa rentabilidade é aquela que oferece uma valorização do capital investido bastante acima da inflação. Se forem comparados com outras aplicações — como a bolsa de valores —, os imóveis oferecem uma rentabilidade média.

Em contrapartida, os riscos de perder dinheiro são praticamente nulos. Ao contrário de outros investimentos, portanto, os apartamentos são uma forma segura de preservar o capital.

Vale destacar que existem duas fontes de renda para o proprietário de um apartamento. A primeira delas é o aluguel. Em grandes cidades, como São Paulo, o valor da locação é, em média, 0,7% em relação ao preço do imóvel. Essa porcentagem pode chegar a 1%.

A outra possibilidade de ganhos é a valorização do imóvel. Para conseguir um bom dinheiro, o ideal é ficar atento ao mercado — períodos que apresentam quedas de juros são os melhores para vender. Um bom consultor financeiro pode te ajudar nesse processo.

Riscos

Como dissemos, os riscos de se investir em um imóvel são praticamente inexistentes. O que pode acontecer é uma desvalorização da região onde está localizado o seu apartamento. Geralmente, isso ocorre por consequência de invasões ou falta de políticas públicas para o local. Entretanto, o processo de desvalorização é raro, bastante lento e costuma dar sinais.

Dessa forma, investir em um apartamento é a opção que melhor alia segurança, liquidez e rentabilidade. Para garantir um bom negócio, basta tomar alguns cuidados, analisar o mercado e escolher o imóvel certo para o público que você quer atingir.

Se você deseja realizar um bom investimento na compra de imóveis, converse com nossos corretores e tire as suas dúvidas sobre o universo imobiliário!

Conheça nossas possibilidades de morar no Portal da Colina pela Construtora Planeta!