Prestes a comemorar seu centenário, o cobogó é um item bastante conhecido no Brasil. Você pode não estar ligando seu nome ao que ele é, de fato, mas com certeza já viu suas formas geométricas vazadas na fachada de alguma casa.

Mas se você acha que o cobogó foi feito para áreas externas, engana-se. Existem diversas formas de utilizá-lo na decoração de apartamentos e nos mais diversos ambientes.

Quer saber do que se trata e como utilizá-lo para deixar sua casa com ar moderno e, ao mesmo tempo, retrô? Veja nossas dicas e inspire-se!

Cobogó: um velho conhecido

O cobogó foi criado na década de 1920 por três amigos, os engenheiros Amadeu Oliveira Coimbra, Ernest August Boeckmann e Antônio de Góes que batizaram a criação com a sílaba inicial de cada sobrenome. Nove anos depois, patentearam a invenção e começaram a produzi-la em grande escala.

O elemento da construção consiste em parede ou nichos formados por blocos vazados e nas mais diversas formas. ]

Podendo substituir o tijolo, o cobogó pode ser feito de cerâmica, madeira, cimento, concreto, vidro ou cerâmica esmaltada. A inspiração, dizem, veio do muxarabi, uma espécie de estrutura trançada de madeira de origem árabe.

Suas lacunas permitem a entrada de ar e de luz natural, mas a maior vantagem do cobogó está mesmo em seu charme, capaz de renovar qualquer ambiente.

Criatividade: saber usá-lo valoriza a decoração

Se você já viu os cobogós em diversos locais, mas nunca em um apartamento, portanto, ainda não deve estar convencido — mas nós vamos mudar isso. Ele pode ser utilizado em qualquer ambiente da casa, basta ficar atento ao material.

A cerâmica natural, por exemplo, é recomendada para sacadas, churrasqueiras e terraços. Aproveite para colori-lo da maneira que preferir e veja como o ambiente vai ganhar mais energia.

Já os materiais esmaltados são mais utilizados nas áreas internas, uma vez que são um pouco menos resistentes. Eles podem ser o suporte de uma bancada ou o divisor de cômodos — use a criatividade e delicie-se. Confira as dicas para cada ambiente.

Na sala

Quer um detalhe charmoso e que proporcione amplitude ao ambiente? Aposte nos cobogós na sala de estar ou de jantar.

Você pode utilizá-lo no lugar da parede ou criar uma estrutura mais baixa, formando uma espécie de “murinho” que setoriza a casa. O resultado é um local cheio de personalidade a um custo baixo.

No quarto

Você não precisa criar grandes estruturas com os cobogós. Utilizando um ou mais, você pode criar pequenos nichos ou quadrinhos que dão graça às paredes. Aproveite para brincar com cores e contrastes.

Na lavanderia

Utilize uma estrutura de cobogós para esconder as roupas penduradas e, ainda assim, ter ventilação e luz suficiente. Vai ficar lindo!

Na cozinha

Considere os balcões que dividem as cozinhas americanas. Saiba que é possível deixá-los mais modernos alternando a alvenaria comum pelos blocos de cobogós. Você terá a região bem delimitada, mas com a sensação de amplitude que uma sala conjugada proporciona.

Na varanda

Quer privacidade, mas não abre mão de um ambiente arejado? Aposte em cobogós em parte da varanda. Você terá uma luminosidade adequada, sem deixar seu apartamento devassado e vulnerável.

Viu como o cobogó pode ser versátil? A ideia é transformá-los no que você quiser, basta usar a criatividade e abusar dos materiais e das cores.

Se gostou das nossas dicas, não deixe de assinar nossa newsletter para receber mais conteúdos como este, direto na sua caixa de entrada!